domingo, 18 de abril de 2010

O pra sempre, deveria nunca acabar


Vejo que o fim se aproxima
Meu peito se contorceem um abafado grito de dor
Vejo que preciso tomar uma atitude
Mas que atitude é essa tão grandiosa
Essa atitude é digna de grande heróis
Não sou herói
Tentei, juro que tentei
Mas fui fraco, me deixei levar pelas pequenas coisas
Fracassei em meu intento
Falhei em tornar o eu e você em nós
Agora me resta a lembrança
Me resta apenas o: "Como tudo foi tão bonito"
Seguiremos nossas trilhas
Elas vão se emparelhar, mas talvez nunca mais se cruzem
Talvez nunca mais eu acorde com o seu adeus de ontem
O próximo adeus será eterno
Será o último


A paixão acaba, o amor nunca
Mas nem por isso te amarei pra sempre

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Divino !
    parabéns :]

    ResponderExcluir
  3. Exato, não existe pretérito quando se conjuga o verbo amar. (:

    ResponderExcluir